Guia para consulta de produtos e empresas do setor hospitalarInformações úteis relativas a equipamentos, produtos e serviçosDicionrio de Verbetes Hospitalares

 

 

 

 

 

Procobre – Instituto Brasileiro do Cobre
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1685 cj. 4e – Jardim Paulistano
Cep: 01452-001 - Sao Paulo – SP

Produtos: Cobre Antimicrobiano, Equipamentos em Cobre

Cobre antimicrobiano

Metal protege as superfícies de contato de vírus e bactérias, sendo empregado em estações de metrô, hospitais, shoppings, restaurantes, escolas e outros

 

O cobre antimicrobiano tem a propriedade de eliminar os agentes patológicos da sua superfície em um tempo de exposição inferior a duas horas. Por esta característica, o material tem sido aplicado em superfícies de contato em hospitais, hotéis, restaurantes, escolas, estações de metrô e em outros locais de concentração pública. Ele pode ser empregado em corrimãos, maçanetas, torneiras, puxadores, mesas, peças do mobiliário urbano e outros.

 

A propriedade antibactericida do cobre resulta em ganhos para a saúde pública, uma vez que o metal elimina os agentes patológicos da sua superfície e por consequência reduz o contágio prejudicial à saúde. Ensaios clínicos realizados nos Estados Unidos, por exemplo, comprovaram que o uso de superfícies de cobre antimicrobiano em salas de unidade de terapia intensiva reduziu em 40,4% o risco de infecções nesses locais.

 

O primeiro registro do cobre como agente antimicrobiano pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) ocorreu em março de 2008, quando foram aprovadas inicialmente 5 ligas de cobre. Hoje são mais de 350 ligas aprovadas.

 

O Procobre – Instituto Brasileiro do Cobre – é uma instituição sem fins lucrativos cuja missão é a promoção do uso do cobre, impulsionando a pesquisa e o desenvolvimento de novas aplicações e difundindo sua contribuição à melhoria da qualidade de vida. O Instituto faz parte do ICA – International Copper Association, com sede em Nova Iorque.

 

Casos em todo mundo

Hoje, projetos empregando o cobre como agente antimicrobiano são encontrados em todo mundo, em diversos setores. Em hospitais como o de Calama, no Chile, o Hospital Selly Oak, em Birmingham, Inglaterra, o Hospital Privado San Francis, na Irlanda, e o Centro Hospitalar de Rambouillet, na região de Paris, e também nos corrimãos de estações de metrô no Chile e nos guichês e corrimãos do Estacionamento do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, Brasil.

Em fevereiro de 2012, a Casa Ronald McDonald, de Charleston (EUA), tornou-se a primeira residência temporária sem fins lucrativos daquele país a utilizar o cobre antimicrobiano nas suas instalações. Foram substituídas superfícies de aço, madeira e plástico por ligas baseadas em cobre como o latão e o bronze. Corrimãos, pias, torneiras, mesas, fechaduras, puxadores de armários e braços de cadeiras receberam o revestimento.

Em abril de 2012, dois jardins de infância da cidade de Iwaki, capital da província de Fukushima, Japão, em meio à reconstrução dos devastadores terremoto e tsunami de 2011, optaram por empregar o cobre antimicrobiano em superfícies de contato como torneiras e corrimãos, ajudando a proteger a saúde das crianças.

Nenhuma filial ou representante cadastrado no momento.

 

Procobre

O PROCOBRE – Instituto Brasileiro do Cobre é uma instituição sem fins de lucro cuja missão é a promoção do uso do cobre, impulsionando a pesquisa e o desenvolvimento de novas aplicações e difundindo sua contribuição ao melhoramento da qualidade de vida e o  progresso da sociedade. O PROCOBRE faz parte da ICA - Internacional Copper Association, com sede em Nova Iorque encarregada de liderar a promoção do cobre mundialmente.

Para mais informações visite: www.procobre.org.br

 

International Copper Association

A International Copper Association (ICA) difunde o conhecimento e uso de cobre comunicando os atributos únicos que tornam este elemento sustentável um colaborador essencial para a formação da vida, aos avanços na ciência e tecnologia e melhoria qualidade de vida em todo o mundo. Os 43 de membros da ICA representam a maioria da produção mundial de cobre refinado e estão entre os maiores produtores de cobre, fabricantes e companhias de cabos e fios.

 

Copper Alliance™

Copper Alliance™ representa uma rede de centros regionais e membros da indústria, liderados pela ICA. A Copper Alliance™ e a ICA são responsáveis por conduzir as políticas e estrategia e o financiamento de iniciativas internacionais e atividades promocionais. Com sede em Nova Iorque, a organização possui escritórios regionais em Bruxelas, Nova Iorque, Santiago e Cingapura. As iniciativas e programas da Copper Alliance são executadas por mais de 60 países por meio de seus escritórios regionais e 27 centros de promoção do cobre.


COBRE AJUDA NO COMBATE AO VÍRUS DA GRIPE A


COBRE AJUDA NO COMBATE AO VÍRUS DA GRIPE A

 

Propriedade do metal de eliminar vírus e bactérias em questão de horas pode ser agente importante no combate às epidemias

O inverno, associado ao tempo seco e a pessoas confinadas em ambientes fechados, pode se tornar um agravante para a proliferação da Gripe A. Neste sentido, a ação antimicrobiana do cobre pode ser fundamental para inibir os surtos da gripe. O metal tem a propriedade de eliminar agentes patológicos de sua superfície de contato, atuando sobre os microorganismos por meio de uma alteração da membrana celular, de suas proteínas e do DNA. Segundo estudos realizados no Chile, a presença do vírus da gripe, incluindo o H1N1, é eliminada em 99,9% após seis horas de contato entre o agente infeccioso e o metal.

 

“Em termos de Saúde Pública, há um impacto positivo no controle de doenças se o metal for aplicado ao mobiliário urbano e ao transporte público das cidades, em locais onde há muito contato e, portanto, maior acúmulo de micróbios e bactérias”, informa Antônio Maschietto, Diretor Executivo do Procobre. No Brasil, uma experiência desse tipo foi implementada pelo Procobre no estacionamento do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, em dezembro de 2011, com a instalação de 100 metros de novos corrimãos, guichês e corrimãos dos elevadores revestidos com o cobre.

 

Hoje, projetos empregando o cobre como agente antimicrobiano são encontrados em todo mundo, em diversos setores: em hospitais como o de Calama, no Chile; o Hospital Selly Oak, em Birmingham, Inglaterra; o Hospital Privado San Francis, na Irlanda; o Centro Hospitalar de Rambouillet, na região de Paris; nos corrimãos de estações de metrô no Chile, entre outros.

 

Para saber mais e ver estudos de caso de outras instalações, visite www.antimicrobialcopper.org





COBRE ELIMINA O NOROVÍRUS


COBRE ELIMINA O NOROVÍRUS

 Estudo da Universidade de Southampton comprova ação do metal contra microrganismo causador de gastroenterite aguda; resultado foi apresentado no final de maio durante a Reunião Geral de 2013 da Sociedade Americana de Microbiologia

 Uma nova pesquisa da Universidade de Southampton, Inglaterra, mostra que o cobre e suas ligas destroem rapidamente o Norovírus – microrganismo causador de doenças altamente contagiosas. O vírus pode ser contraído a partir de alimentos ou água contaminados, contato físico e contato com superfícies contaminadas, o que significa que, neste caso, superfícies feitas de cobre poderiam fechar um caminho para o contágio.

Mundialmente, o Norovírus é responsável por mais de 267 milhões de casos de gastroenterite aguda por ano. Não há tratamento específico ou vacina, e surtos fecham regularmente enfermarias e casas de saúde, incorrendo em custos adicionais de tratamento e resultando em dias/homem perdidos quando a equipe está infectada. Seu impacto também pode ser sentido além da área da saúde, com navios de cruzeiros e hotéis sofrendo uma queda significativa de reputação quando epidemias ocorrem entre hóspedes.

O professor Bill Keevil, titular da Cadeira de Saúde Ambiental da Universidade de Southampton e principal pesquisador, apresentou seu trabalho na Reunião Geral de 2013 da Sociedade Americana de Microbiologia na última semana de maio. Os ensaios mostram que o Norovírus é rapidamente destruído quando em contato com o cobre e ligas de cobre. No caso das ligas, quando apresentam mais de 60% de cobre, revelam-se particularmente eficazes. O modelo de contaminação usado foi desenhado para simular a contaminação por meio de superfícies de contato.

“As superfícies de liga de cobre podem ser empregadas em áreas de alto risco, tais como navios de cruzeiros e casas de saúde, onde os surtos de Norovírus são difíceis de serem controlados, pois as pessoas infectadas não têm como evitar a contaminação do ambiente por diarreia e vômitos”, explica Keevil. “O vírus pode permanecer infeccioso em superfícies sólidas e também é resistente a muitos produtos de limpeza. Isso significa que ele pode se espalhar para pessoas que tocam essas superfícies, causando mais contaminações e mantendo o ciclo de infecção. Superfícies de cobre como maçanetas e torneiras podem interromper o ciclo e reduzir o risco de surtos”.

No Brasil, a aplicação do cobre para conter contaminações em massa está em teste no estacionamento do Aeroporto de Congonhas. O Procobre – Instituto Brasileiro do Cobre - promoveu a instalação de 100 metros de novos corrimões, guichês e corrimões dos elevadores, que facilitam a acessibilidade dos usuários e, ainda, diminuem a possibilidade de contágio infeccioso devido às propriedades antibactericidas do cobre. Cerca de 10 mil pessoas circulam diariamente no estacionamento. O projeto piloto foi iniciado em dezembro de 2011, quando o laboratório BCQ Consultoria, credenciado à ANVISA, coletou cinco amostras nos corrimões e balcões do aeroporto que foram revestidos com o cobre antimicrobiano. Os laudos mostraram que a contagem bacteriana e de bolores e leveduras nestes locais foi residual, com valores abaixo de 10 UFC (Unidades Formadoras de Colônias), comprovando sua eficácia no combate a agentes patológicos.

 

Professor Bill Kevil
Professor Bill Kevil - Universidade de Southhampton - Autor da pesquisa sobre cobre antimirobiano


Nenhum catálogo cadastrado no momento.


Propriedades do cobre antimicrobiano



Cobre no Controle da Infecção Hospitalar - Parte I



Cobre no Controle da Infecção Hospitalar - Parte II








Busca:


Busca por produto: